27.8.05




EM SILVES, ONDE AS FONTES

Agora, uma flor branca sai da fenda
mais alta da muralha e muda a cor
da pedra à volta, dá-lhe novo brilho
como se o tempo fosse um arco vivo.

Húmido canto chega deste rio
que foi lugar de festa e de viagem:
ainda se ouve um canto nesta margem,
um alaúde, um baile, a dança leve.

Chegaram os cruzados e o silêncio
tocou o fundo de água da cisterna.

Dispersaram-se os sons do alaúde
nos jardins do alcácer, onde as fontes
acompanhavam vozes e corriam
para um tempo de terra e poesia.

E alguém chorou a sorte destes campos
que, um pouco mais a Sul, vêem o mar.
Alguém deixou a marca para sempre
de um perfume mais branco que as partidas.

Guardam flores de sangue alguns caminhos.
Os guerreiros passeiam sob as naves

Chega do mar um vento luminoso
que toca a pedra ruiva do castelo:
traz o gosto da amêndoa, da laranja,
das rosas bravas, soltas sobre a terra.

O Garb Al-Andaluz mostra as ruínas:
nos poços, nas cisternas de arenito
corre, ainda, o perfume dos vestidos,
esvoaçando leves sobre os corpos.

Quem dera ouvir, agora, Ibn-Amar
a ciciar os versos da paixão!
Quem dera, em Silves, ver Al-Muthamid
a oferecer-lhe a rosa do perdão!

Quando chega o perfume incandescente
dos laranjais em flor, canela e tâmara,
ouvem-se versos soltos, prolongados
pelas margens do Arade, o mesmo rio.

De Abu-Afan não falam as memórias:
já os candis se apagam sobre o mar.


Firmino Mendes, in "A Terra e os Dias",
Pedra Formosa, 2000

Comments:
"Celebremos então com vinho
novo canto antigo que
ecoa nos cantis
e do poeta antigo
e renovado
amigo dos prazeres
sopra irmão dos mantras os
dizeres
do amor da bebida
e desse povo
que no sange me corre
fervilhante
vejo ao espelho
em meu rosto
seus perfis."

Não sei responder melhor ao teu extraordinariamente belo poema. Ficam estes versos como homenagem.
R
 
Meu caro

Acabaram de me perguntar se já teria ouvido falar de si. Fiz uma busca no google e aqui estou.
Porventura é de Silves ou tem alguma ligação à cidade?
Aguardo a sua resposta para baeta.silves@gmail.com
Também me poderá visitar em blogal.blogspot.com.
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?