19.12.05

José Dias Coelho




Há 44 anos, em 19 de Dezembro de 1961, foi assassinado pela PIDE, numa rua de Alcântara, em Lisboa, o pintor José Dias Coelho, militante do PCP.Tinha trinta e oito anos.
Ainda muito jovem, José Dias Coelho aderiu à Frente Académica Antifascista, e mais tarde, já aluno da escola de Belas Artes de Lisboa, fez parte do MUD juvenil, tendo participado em várias lutas estudantis em 1947. Foi um dos dirigentes das lutas dos estudantes de Belas Artes pela criação da Associação Académica e das lutas em defesa da paz e contra a reunião do Pacto do Atlântico em Lisboa em 1952. Em consequência disso foi expulso da Escola Superior de Belas Artes, proibido de ingressar em qualquer outra faculdade do país e foi demitido do seu lugar de professor do ensino técnico.


A canção de José Afonso "A Morte Saiu à Rua" recorda José Dias Coelho para sempre:

A morte saiu à rua num dia assim
Naquele lugar sem nome pra qualquer fim
Uma gota rubra sobre a calçada cai
E um rio de sangue dum peito aberto sai

O vento que dá nas canas do canavial
E a foice duma ceifeira de Portugal
E o som da bigorna como um clarim do céu
Vão dizendo em toda a parte o pintor morreu

Teu sangue, Pintor, reclama outra morte igual
Só olho por olho e dente por dente vale
À lei assassina, à morte que te matou
Teu corpo pertence à terra que te abraçou

Aqui te afirmamos dente por dente assim
Que um dia rirá melhor quem rirá por fim
Na curva da estrada, há covas feitas no chão
E em todas florirão rosas duma nação


Para José Dias Coelho, como para José Afonso, um merecido cravo vermelho!

Comments:
É sempre tempo de recordar um homem que se bateu por aquilo em que acreditava.
Um Feliz Natal e a concretização de todos os sonhos em 2006, são os meus votos.
Um abraço. Augusto
 
José Dias Coelho foi barbaramente assassinado pela PIDE, quando fazia contacto/trabalho político!
Mataram um homem íntegro que lutava pela Paz e por um Mundo melhor!
Mataram um artista!
Mataram um comunista!

Parabéns pela,
Bonita e justa homenagem!

GR
 
Neste dia de Natal quero deixar aqui expressos os meus votos de Festas Felizes e um Ano 2006 com maior justiça social, mais emprego, menos déficit, maior respeito pelos Direitos Humanos, políticos competentes, responsáveis e imbuídos de ética e ... Paz no Mundo !
Que os Homens se respeitem ! E que a pacificação seja um facto inquestionável.

Bonita homenagem esta, a José Dias Coelho, um homem que venho estudando há muito e bem merece ser lembrado.
 
E no entanto... ele vive! E ganhou força. Morte a poesia são uma poderosa bomba estelar.
Um abraço
 
Firmino, votos de um Feliz Ano Novo cheio de publicações.
Um abraço. Augusto
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?