2.6.05

A LUA TODA





Esta não é a cidade ocupada.

Sátrapas, fascistas, combatentes,
eunucos, pedófilos, católicos,
muçulmanos, judeus e lambe-botas,
ateus, agnósticos e anarquistas,
todos no barco das falésias
prestes a cair.

Depois de mim, ah, depois de mim, a chuva
sobre os rios,
a lua toda, a areia quase toda.




Comments:
saudade do som da chuva sobre os rios mas não depois de ninguém, hoje, agora.

:)
 
E há o mar, eterna esperança.
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?