9.5.05




MAIO

À sombra das copas largas dos jacarandás
que alimentam a grande alameda da cidade,
espero o autocarro que me levará à tua respiração
abandonada - corpo, presença, água
das viagens demoradas,
percurso vivo de um passageiro na ilha.

Guarda um laço mínimo a prender-te ao mundo
para poderes dizer, em qualquer momento:
- Saio já, à procura dos lírios.

O poder traz fadiga extrema, cerra os olhos,
torna mais pesado o nome do mundo.


(Firmino Mendes, "Um Segredo Guarda o Mundo",
Pedra Formosa Edições)



Comments:
Tão poucas palavras para dizer, tão belamente, tantos e tão contraditórios mundos...

risocordetejo
 
Best regards from NY! »
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?